Introdução ao uso do cérebro 1

É bastante claro, para qualquer pessoa que perca em média 3 segundos por mês analisando o mundo a sua volta, que a humanidade ruma velozmente de encontro à decadência absoluta. Não apenas os atentados constantes da medicina contra a seleção natural, mas também o esforço deliberado da humanidade para destruir não apenas os conceitos morais como também estéticos e culturais resultam na perda completa de significado da palavra evolução quando não associada à uma escola de samba.

Meu objetivo aqui é tentar diminuir a velocidade do cataclisma intelectual iminente, lembrando a todos não apenas o que é, mas para o que serve essa coisa semi-gosmenta e cinza que muitos só notam quando precisam de uma neosaldina. Vamos ao primeiro tópico.

  • O que é? 


cérebro é um órgão do sistema nervoso central situado no interior da caixa craniana de diversos animais vertebrados, dentre eles, alguns seres humanos. Divide-se em hemisférios cerebrais e estruturas intra-hemisféricas. É cinzento, e segundo alguns estudantes de anatomia, fofinho e dá vontade de comer. Embora bastante grande (principalmente comparado com outros órgãos como o rim e o Casio SA 45) o cérebro muitas vezes é imperceptível.

 

  • Para o que serve?

Além de uma série de funções peristálticas e automáticas (como digerir e clicar em links de atualização de informações bancárias) o cérebro humano tem uma função impressionante e muito pouco usada: pensar! Muito na moda na Grécia na época de Aristóteles e sua banda, pensar é uma capacidade cerebral impressionante que, embora as pessoas que acreditam que a vida é justa e que coisas politicamente corretas fazem sentido não concordem, difere de pessoa para pessoa. 

É uma capacidade que permite que resolvamos problemas, não façamos cagadas, criemos coisas novas, inventemos formas mais simples e rápidas de executarmos tarefas diárias, e joguemos sudoku e xadrez.

O cérebro também é algo muito usado em empresas como adobe, apple e google, e por pessoas como Edir Macedo, Osama Bin Laden e Eduardo Menezes.

 

No próximo post trataremos dos tópicos: “Ele é meu amigo?” e “Tem que pagar pra usar?”. Um bom trabalho depois do expediente a todos, e até a próxima.

Tags: , , ,

7 Responses to “Introdução ao uso do cérebro 1”

  1. Felipe Meneguzzi Says:

    Realmente, eu penso no uso do cérebro pelas pessoas todos os dias, especialmente em relação aos governos nas Américas, com Brasil, EUA, Bolívia e Venezuela no topo da lista. Mas também, como alguém que eu não me lembro escreveu, o problema é que a maior parte das pessoas que vota não é aquelas que lêem o jornal, mas sim as que limpam a bunda com ele.

    Não querendo ser pau no cu, mas já sendo, tu escreveste “Seres Humano” no post, hehe, o que é irônico no quesito fazer cagada😉

  2. foguinho Says:

    Hehehe… valeu o toque. Já corrigi a cagada.

  3. Patricia Says:

    Oi!

    Este post me lembrou um filme chamado Idiocracy… em breve atingiremos este estágio.😉

  4. Menezes Says:

    O cérebro me trouxe até aqui. O pau me fez ficar. (nenhum sentido!)

  5. Introdução ao uso do cérebro 2 « Links can be broken Says:

    […] Links can be broken « Introdução ao uso do cérebro 1 […]

  6. Igor Says:

    Cara vc é um gênio.

  7. Introdução ao uso do cérebro 2Links Can Be Broken | Links Can Be Broken Says:

    […] ao uso do cérebro 2 Posted on 30/09/2008 by Foguinho Como eu havia comentado no final do último post, agora passarei aos próximos dois tópicos deste assunto tão controverso. Por mais simples que […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: