Pequena reflexão sobre festas que não são eletrônicas…

Ontem eu estava procurando, no google e em alguns sites de torrent, palylists de festas em lugares aleatórios do mundo, para baixar e ver o que anda rolando por aí. Achei que muito provavelmente eu encontraria algumas, de festas boas da europa, e algumas até do Brasil. Não encontrei praticamente porra nenhuma.

As únicas que existem disponíveis são playlists de festas eletrônicas, ou então arquivos enormes em mp3 de todo o set de algum Dj em alguma rave. Rock? Nadinha.

Fiquei ponderando sobre o assunto e tentando achar alguma razão pra isso. Poderia ser por causa de direitos autorais… tá, mas daí poderia se disponibilizar a lista das músicas, sem os arquivos das mesmas. Opção descartada. Poderia ser porque ninguém nunca tinha tido a idéia… não, afinal o pessoal que curte som eletrônico faz isso. Poderia ser um mero ataque de incompetência minha de não encontrar… ok, não descartarei essa. Poderia também ser porque os poucos Dj’s de festas de rock que temos por aqui (estou tratando de Brasil agora, pois simplesmente não entendo por que não fazem isso na europa e nos eua) não querem compartilhar seus preciosos segredos com os outros. Espero, sinceramente que essa não seja a razão.

É fato que temos muito pouca gente colocando som por aqui. Pelo menos em Porto Alegre. Temos várias festas, com nomes diferentes, mesmos Djs e uma mudança não muito grande no repertório. Se for eletrônica então dá pra cantar junto quase do início ao fim da festa. Tá, isso não chega a ser algo tão absurdo, afinal já estamos livres do anos 80 há uns 20 e muitos anos e é mais do que tempo pra decorar essas letras.

De qualquer modo, fico triste de não ter encontrado nenhuma playlist pra dar uma olhada. Compartilhar playlists de festas é legal pra fazer pessoas conhecerem novas bandas, e para Djs aumentarem seus repertórios. É legal também pra tu ter uma idéia melhor de como é tal festa, ou de qual a característica mais marcante de cada Dj.

Se algum dia eu me prestar a organizar uma festa ou colocar som em uma, vou postar aqui meus playlists. Se eu lembrar, é claro.

2 Responses to “Pequena reflexão sobre festas que não são eletrônicas…”

  1. Charles Says:

    Foguinho, o maior problema dos playlists é o seguinte: dificilmente você vai seguir uma sequência pré-determinada do começo até o fim, e anotar o que você tocou, durante a discotecagem, é um tanto quanto complicado. E se você for daqueles que não organiza uma seqüência prévia, vai olhando a galera dançando e se adaptando à ela, a coisa é mais complicada ainda. E pode apostar: sempre falta luz no espaço do DJ. Se a gente não leva uma lanterninha tá ferrado…

    Eu pessoalmente só consegui até hoje anotar uma das minhas discotecagens:

    http://charles.pilger.com.br/blog/2005/09/25/ervis-san/

    Mas, é claro, que eu racionalizei aí em cima. Na real um dos principais motivos para não vermos setlists rock na rede é simplesmente PREGUIÇA.

  2. foguinho Says:

    Realmente… tu levar uma pilha de CDs para uma festa e escolher na hora, complica anotar. Na minha visão das coisas, fazer setlist na hora é meio desorganizado.

    De qualquer modo, ainda que se escolhesse na hora, se tivéssemos um anão, poderíamos fazer ele ficar anotando tudo.

    Em relação à música eletrônica, que eu tinha comentado antes, o Telmo Lanes (ex. chefe de época da Escala e agora com a gente aqui na DEZ) me passou uma dica: http://www.samurai.fm/home/. Não entendo muito de música eletrônica, mas ele entende pra caralho e disse que o site é fodão.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: